É um ramo da medicina que investiga e trata as doenças relacionadas com a visão, com os olhos e seus anexos.

OFTALMOLOGIA PEDIATRICA

OphthalmologyDra450x198É um ramo da Oftalmologia dedicado à prevenção, rastreio, diagnóstico e tratamento das doenças oculares das crianças e adolescentes. É sabido que a visão tem um papel fundamental no desenvolvimento da criança, uma vez que é responsável pela grande maioria da informação captada na infância.

PATOLOGIAS MAIS FREQUENTES: 

ERROS REFRACTIVOS

Em condições normais, quando o olho não apresenta nenhuma deficiência visual, a imagem dos objectos, forma-se sobre a retina. O cristalino, consoante a distância a que se encontra um objecto encurva-se por forma a reproduzir uma imagem nítida (acomodação). Quando a imagem não se forma sobre a retina, a visão é desfocada e estamos na presença de situações designadas por erros refractivos:
- Miopia: É um erro refractivo em que existe uma dificuldade ou impossibilidade de ter uma boa acuidade visual na visão de longe. O miope vê mal ao longe mas bem ao perto. O olho é demasiado longo ou a córnea muito curva e a imagem forma-se à frente da retina.
- Hipermetropia: É um erro refractivo em que os objectos próximos do olho aparecem esborratados; as imagens que chegam ao olho não se focam na retina, mas sim atrás desta. Na maioria dos casos deve-se ao facto dos olhos serem mais curtos do que o normal ou as córneas serem muito planas. O hipermétrope vê mal ao longe e ao perto.
- Astigmatismo: Neste erro refractivo a curvatura da córnea não é regular, sendo maior num determinado eixo; por esta razão as imagens não se focam nitidamente sobre a retina, resultando numa visão esborratada ou distorcida.
- Presbiopia: Manifesta-se normalmente após os 40 anos de idade, criando uma dificuldade para ver fundamentalmente ao perto. O uso de óculos é a forma mais comum da correcção da presbiopia.

ALTERAÇÕES DA SUPERFÍCIE OCULAR EXTERNA

A designação "Alterações da Superfície Ocular Externa ", engloba inúmeras situações patológicas que envolvem as pálpebras, a conjuntiva, a córnea e duma forma especial, o aparelho lacrimal. Dentre estas, pela sua importância e frequência, salientamos:
- O Síndroma de Olho Seco: O "olho seco" é uma situação em que não existe produção de lágrimas em quantidade suficiente ou quando estas não têm qualidade para manter os olhos saudáveis.
- Alergia Ocular: Alergia Ocular é uma inflamação dos olhos provocada por uma reacção do nosso corpo a substâncias aparentemente inofensivas. No doente alérgico o pólen, o pó da casa ou alimentos como o marisco ou chocolate são reconhecidos como perigosos!!. Quando contacta com essas substâncias (alergenos mais comuns ) o organismo activa uma resposta de defesa que leva ao aparecimento de sintomas típicos da alergia.

GLAUCOMA

O glaucoma é uma das principais causas de cegueira nos adultos no Mundo Ocidental. Estima-se que uma em cada sete pessoas cegas seja vítima de glaucoma. A visão destas pessoas não pode ser recuperada e, por esse facto, o diagnóstico precoce é a chave para a prevenção desta doença. De um modo geral, o que se passa no glaucoma é uma perturbação da dinâmica dos fluidos intraoculares que determina a sua acumulação, com consequente aumento da pressão sobre as delicadas células nervosas que são a base da nossa visão. Essa pressão, se não corrigida, determina a morte dessas células com perda gradual da visão.

CATARATA

O cristalino é uma lente localizada no interior do globo ocular (olho), imediatamente atrás da pupila. Em condições normais é completamente transparente o que permite a passagem dos raios luminosos e a sua focagem na retina, obtendo-se dessa forma uma imagem nítida. Quando o cristalino se opacifica o suficiente para provocar a diminuição da acuidade visual, estamos na presença de uma catarata. Existem diversas causas que podem originar uma catarata, a principal das quais está relacionada com a idade, a denominada catarata senil. Considera-se que a maioria das pessoas com mais de 65 anos apresentam algum grau de catarata. Outras causas menos frequentes de cataratas são por exemplo os traumatismos, medicamentos tais como os corticóides, doenças como a diabetes, congénitas, etc

RETINOPATIA DIABETICA

A Retinopatia Diabética é uma complicação da Diabetes. Nesta patologia produzem-se alterações vasculares que afectam os vasos retinianos e, dependendo da sua gravidade, podem levar a uma diminuição da acuidade visual ou mesmo à cegueira. Com o decorrer dos anos uma percentagem significativa dos doentes diabéticos desenvolvem algum grau de retinopatia.

DEGENERESCENCIA MACULAR RELACIONADA COM A IDADE

A Degenerescência Macular Relacionada com a Idade (DMRI) é uma doença que atinge principalmente as pessoas com mais de 65 anos de idade e, que resulta do "envelhecimento da mácula, a zona mais sensível e nobre da retina. Uma vez que é afectada a visão central o doente passa a ter dificuldade em ler, escrever, reconhecer as faces, ver televisão, etc. Na maioria dos casos há um envolvimento de ambos os olhos, podendo variar o atingimento bilateral entre alguns meses e alguns anos.

Corpo Clínico

filipa small

Dra. Filipa Rodrigues

 

 

 

 

Marcar

Quer marcar uma Consulta? Marcação de consultas online!

É Rápido e simples. Envie-nos um mail com o seu pedido.

Pedido de Informações
269 086 900 / 917 637 440