cirurgia dentaria

A Cirurgia Oral é a especialidade da Medicina Dentária dedicada à prevenção, diagnóstico e tratamento de alterações, lesões e patologias da cavidade oral e estruturas anexas.

A correção das alterações e patologias da cavidade oral permite melhorar significativamente a capacidade estética e funcional, nomeadamente as funções fonéticas, de mastigação e deglutição, em muitos casos com resultados visíveis na autoconfiança e envolvimento social dos pacientes.

Casos clínicos mais complexos exigem que outras especialidades como a Implantologia, a Ortodontia, a Prostodontia, ou a Periodontologia, trabalhem em articulação com a Cirurgia Oral, privilegiando-se nestas situações um plano de tratamento integrado e multidisciplinar.

Pelo facto de lidar com procedimentos cirúrgicos muitas vezes complexos, a equipa clínica integra uma médica anestesista, possibilitando deste modo que com toda a segurança e conforto para o paciente algumas intervenções sejam realizadas sob anestesia geral.

Extrações

A necessidade de extrair um dente pode ser imposta por razões diversas, onde se contam a existência de cáries extensas, perda óssea severa provocada por infeção ou a necessidade de ganhar espaço na arcada dentária. Geralmente realizadas sob anestesia local, as extrações podem apresentar diferentes graus de complexidade.

Extrações Cirúrgicas de Dentes Inclusos

Designam-se por inclusos os dentes que não chegam a erupcionar. A não erupção de um dente pode ser motivada por várias razões, sendo uma das mais comuns a falta de espaço na arcada dentária. Se não forem removidos, a constante pressão causada pela tentativa de erupção pode causar diversos problemas como a destruição dos dentes vizinhos, inflamação, dor e apinhamento. Por serem os últimos a nascer, os sisos são os dentes que mais frequentemente permanecem inclusos. Contudo, existem também situações em que o organismo produz dentes extra, os supranumerários, que não têm espaço para erupcionar.

Tratamento de Infeções Faciais

Causadas por microrganismos como vírus, fungos ou bactérias, as infeções orofaciais podem afetar os tecidos da cavidade oral ou zonas mais específicas como os nervos ou as glândulas salivares. Se algumas infeções são de baixa intensidade, requerendo apenas terapia médica de suporte com a administração de antibióticos, infeções mais complexas exigem intervenção cirúrgica.

Remoção de Quistos e Tumores

A remoção de quistos ou tumores exige igualmente a intervenção da Cirurgia Oral. Na origem de alguns quistos pode estar um dente incluso não removido. Existem casos em que a infeção ou o quisto estão localizados na extremidade da raiz do dente (apex). Nessas situações, recomenda-se a desvitalização ou redesvitalização do dente. Se a infeção persistir, a remoção do quisto terá que ser efetuada cirurgicamente.

 

 

 

 

Marcar

Quer marcar uma Consulta? Marcação de consultas online!

É Rápido e simples. Envie-nos um mail com o seu pedido.

Pedido de Informações
269 086 900 / 917 637 440